10/11/2016, Simpósio « Etnometodologia » | 4º Congresso Internacional de Serviço Social

4ciss
4-CISS | 4º Congresso Internacional de Serviço Social
Logo 1 ULusíada
Universidade Lusíada de Lisboa

 

Michel Binet - Cristina Coelho - Isabel de Sousa - Gerald de Montigny - David Monteiro
Michel Binet – Cristina Coelho – Isabel de Sousa – Gerald de Montigny – David Monteiro

4.º Congresso Internacional de Serviço Social

O serviço social português e a agenda global: balanço e prospetivo


10 Novembro 2016 | 09h30 | Sala 1F

Título do simpósio

Saberes profissionais e poderes de ação dos Assistentes Sociais: contributos etnometodológicos na investigação em Serviço Social

 

Coordenação

 

ICON - GEACC

Michel G. J. Binet (coord.)

 

Pertinência do tema

 

Este Simpósio pretende divulgar e debater os contributos dos estudos etnometodológicos na investigação em Serviço Social, realizados em Portugal e em outros países (Canada, Finlândia, França, Reino Unido e Suíça), mediante uma Conferência de Abertura do Professor Gerald de Montigny, Diretor da Escola de Serviço Social da Carleton University, nome incontornável da introdução da etnometodologia na agenda investigativa do Serviço Social anglófono, e exposições apoiadas em pesquisas doutorais desenvolvidas no âmbito do Grupo de Etnometodologia e Análise Conversacional da Clusividade social (GEACC), Grupo de Investigação coordenado por Michel Binet, no Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS).

Baseados em corpora de gravações e/ou de filmagens das práticas profissionais, os estudos etnometodológicos abrem janelas de observação direta e de descrição minuciosa dos saberes profissionais, que, melhor do que qualquer outro meio de estudo indireto (questionários ou entrevistas que se limitam a recolher discursos sobre as práticas de trabalho, por ex.), tornam visíveis e analisáveis, com uma grande riqueza de detalhes, o modus operandi dos interventores sociais e os efeitos das suas metodologias interventivas.

Os perfis de multicompetência dos Assistentes Sociais e a complexidade multifacetada do seu trabalho interventivo são, deste modo, revelados e descritos, sob a forma de trechos de transcrição de episódios interacionais autênticos, oriundos do seu quotidiano profissional. Gravar e transcrever atendimentos sociais, visitas domiciliárias, reuniões de equipa, etc., habilita os investigadores a realizar estudos diretos e micro-analíticos das práticas profissionais, que oferecem novas possibilidades de formação entre pares e de colaboração entre profissionais do terreno e investigadores: Sessões colaborativas de análise de dados, assentes na metodologia CARM (Conversation Analytic Role-play Method) de Elizabeth Stokoe.

_________________

«For social workers the implication of using ethnomethodology in research and in frontline analytic practice is that clients’ everyday work to create order and sense can be recognized, honored and respected. Further, ethnomethodology creates an opening for social workers to examine the ways that their own taken-for-granted practices work to produce and reproduce professional and organizational realities (Boden, 1994; Drew and Heritage, 1992)» (Gerald de Montigny, 2007: 99).

Montigny (de), G., 2007.
Ethnomethodology for Social Work.
Qualitative Social Work, 6(1), pp.95–120.
Programa 1. Investigação em Serviço Social e Estudos etnometodológicos em Portugal e no mundo: uma introdução

a.     Análise Conversacional etnometodológica e Cientifização situada do Serviço Social

Michel G. J. Binet (ESECS-IPP / ISSSL-ULL / Coord. GEACClissis)

b.    Etnografias profissionais e Estudos etnometodológicos: o Serviço Social canadiense

Gerald de Montigny (Director of the Social Work School – Carleton University)

2.  Renovar a investigação em Serviço Social: contributos etnometodológicos

a.       O Atendimento Social como espaço de ajuda em interacção

Isabel de Sousa (GEACClissis)

b.       Saberes incorporados e Tomadas de decisão: estudo de caso e multicorpus

Cristina Coelho (ESECS-IPP / GEACClissis)

c.        Solicitações de apresentação inicial de ‘problema’ em atendimentos de Serviço Social

David Monteiro (Université de Bâle, Suisse / GEACClissis)

 

 

Moderação: Michel G. J. Binet (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa da Universidade Lusíada de Lisboa – ISSSL-ULL / Coord. GEACClissis / ESECS-IPP)

Página Web –> 4CISS

 

Cliquer pour visualiser la présentation Prezi
Cliquer pour visualiser la présentation Prezi

Michel G. J. Binet

Professeur à l'ESECS-IPP (Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre) et à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *