Workshop GEACC « A COMUNICAÇÃO NA INTERVENÇÃO EM EQUIPA E COM AS FAMÍLIAS » | Évora, 15-12-2015

2LogoGEACClissis

WORKSHOP

(gravado e filmado)

A COMUNICAÇÃO NA INTERVENÇÃO EM EQUIPA E COM AS FAMÍLIAS:

 O QUE DIFICULTA? O QUE FACILITA?

 

Facilitadores: Cristina Coelho – Michel G. J. Binet

___________________

Data: 15 de dezembro das 15h às 18h

Local: Associação ‘Chão dos Meninos’ – Évora.

Destinatários: Profissionais dos CAFAP do Alentejo (Évora, Montemor, Portalegre e Beja) – Centros de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental

Limitado a 20 participantes.

________________

ORGANIZAÇÃO

Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS)

Associação dos Amigos da Criança e da Família Chão dos Meninos

Apoio

Escola Superior de Educação/IPP

________________________

Ana Cristina Ostermann (2015:8) diz-nos que é “na linguagem e pela linguagem” que as pessoas constroem entendimentos e sentidos comuns para as suas ações – ou não. Efetivamente, nós não utilizamos a linguagem apenas para falar sobre o mundo e as situações: usamo-la para lhes dar forma, para agir sobre elas, para construir e mudar relações. Assim, o que sucede no âmbito da interação não pode ser negligenciado, sob pena de escamotear uma dimensão fundamental da intervenção dos assistentes sociais e dos profissionais da intervenção social em geral: a atividade interacional, o encontro com o Outro.

Para a dinamização deste workshop, inspiramo-nos na metodologia CARM (Conversation Analitic Role-play Method) desenvolvida por Elisabeth Stokoe (2014a, 2014b). Esta metodologia utiliza gravações e respetivas transcrições de conversações em contextos naturais (sessões com utentes, reuniões de equipa, visitas domiciliárias e outros), o que a distingue dos desenhos formativos que recorrem à simulação de casos.

A proposta que realizamos é, assim, a de, a partir das evidências da análise da conversação, analisar o que dificulta a interação e discutir estratégias que melhorem a comunicação entre profissionais e entre estes e as pessoas que recorrem aos serviços.

Objetivos:

  • Examinar e debater situações problemáticas de fala-em-interação no quadro da prática profissional quotidiana, tal como elas se passaram;
  • Identificar e discutir os comportamentos comunicacionais considerados centrais nos processos de intervenção social;
  • Registar o trabalho colaborativo desenvolvido no decurso do workshop, para consolidar a base empírica e os resultados da investigação.

Metodologia/tarefas:

  1. Apresentação, pelos facilitadores, de trechos de conversação nos quais parece emergir um problema interacional.
    • A transcrição é apresentada linha-a-linha de forma sincronizada com o registo áudio, para que os participantes vivenciem o momento interacional tal como ele se passou. Quer o ficheiro de som quer a transcrição estarão anonimizados.
  2. Após terem sido mostradas uma ou várias linhas ou turnos de fala, os participantes discutem, em plenário, as possíveis perturbações da interação verbal e inicia-se um processo conjunto de formulação de possíveis próximos turnos.
  3. O próximo turno da transcrição é, então, revelado e os participantes discutem possíveis soluções para o(s) problema(s) detetado(s) anteriormente.

_____________

ALGUMA BIBLIOGRAFIA …

Binet, M., 2013. Análise da Conversação etnometodológica e Investigação em Serviço Social: preliminares teórico-metodológicos. Intervenção Social, 41, pp.71–91.

Ostermann, A. e outros, 2015. A caixa-preta dos desastres interacionais em teleatendimentos. In A. Ostermann, e M. C. Oliveira, (coord.) Você está entendendo?: contribuições dos estudos de fala-em-interação para a prática do teleatendimento. Campinas: Mercado das Letras, pp. 7-24.

Stokoe, E., 2014a. The Conversation Analytic Role-play Method (CARM): A method for training communication skills as an alternative to simulated role-play. Research on Language and Social Interaction.  47 (3).

Stokoe, E., 2014b. From talk to text: Using the ‘Conversation Analytic Role-play Method’ to engage (potential) mediation clients in spoken and written communication. Language in Conflict, disponível online em http://www.languageinconflict.org

CARM Research

 _________________

Contactos: Associação dos Amigos da Criança e da Família Chão dos Meninos

Av. da Liberdade,  Lote 100, Bairro António Sérgio, 7000-692 Évora

Tel. 266730560   e-mail: geral@chaodosmeninos.pt

Chão dos Meninos

 



Citar este post
Michel G. J. Binet (2015, 4 Dezembro). Workshop GEACC « A COMUNICAÇÃO NA INTERVENÇÃO EM EQUIPA E COM AS FAMÍLIAS » | Évora, 15-12-2015. Lab•FEACC. Recuperado em 20 de Maio de 2024, de https://doi.org/10.58079/oy2l

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.