Arquivo da Categoria: Notícia

ASA – Call of the EMCA Section | To increase the membership level !

http://www.asanet.org/asa-communities/sections/ethnomethodology-and-conversation-analysis

Unfortunately, we have bad news to report as well. We attended a meeting held with American Sociology Association (ASA) administrative staff during the 2017 annual meeting in Montreal. ASA staff summarized their developing problems with many small sections. Supporting sections that have dropped below the minimal membership level are becoming costly for ASA at a time when they need to downsize their administrative staff (they assist with the annual elections, allocation of section sessions, issuing requested checks, solving problems with navigating the ASA online labyrinth, etc.). They reported that this burden has overflowed their capacity. Their solution is simple: increase the membership levels back to the required minimum, and then sufficient staff can be hired. ASA Council has initiated an objective process for placing smaller sections on probationary status, based strictly upon criteria that involve membership levels and indices of section vitality. While we are in compliance with all of the many indices of vitality, we have failed to maintain a membership level that satisfies their two membership algorithms. While at 119 members at the end of 2017, we avoided the ignominy of falling below 100 (at annual meeting time we were at 105), we are required to (a) maintain membership at 150 and (b) avoid falling below 200 members three years out of five. Since meeting the 150-member requirement in 2013, our numbers have more or less been diminishing steadily.
We composed a Response to ASA, which Council will consider at their February meeting. We believe that in the short run we can avoid being placed on probation or decommissioned as a section, but a durable solution is required for the long run. Accordingly, we have organized a Membership Committee, under the leadership of Anne Rawls, but networking when our numbers are so low and our reach so international presents us with serious challenges that we have yet to solve.

Ken Liberman & Aug Nishizaka


The due: 50 USD for ASA plus 10 USD for the EMCA section.

ASAhttp://www.asanet.org/membership 

EMCAhttp://www.asanet.org/asa-communities/sections/ethnomethodology-and-conversation-analysis 


« We have been suffering from the decrease of the number of officially registered members. I would very much appreciate your considering being a member of the SECTION (not only of ASA) » (Aug Nishizaka).


Ken Liberman et Aug Nishizaka, qui dirigent actuellement la Section d’EthnoMethodology and Conversation Analysis (EMCA), ont lancé un Appel à la solidarité pour soutenir le maintien de la Section au sein de l’American Sociology Association (ASA), qui se voit menacée par une politique de l’actuelle direction de l’ASA, de suspension des Sections de petite dimension (en termes de nombre de membres).
Cette situation est jugée grave par la communauté internationale des chercheurs en Analyse Conversationnelle ethnométhodologique, qui reconnait le rôle historique de la Section EMCA de l’ASA. Aujourd’hui fortement interdisciplinaire et internationale, l’Analyse Conversationnelle ethnométhodologique est historiquement issue du champ disciplinaire de la sociologie américaine. Cet épisode illustre bien combien une petite Section peut-être un acteur majeur d’une vaste communauté de recherche, riche de milliers de membres.
Le geste solidaire consiste à s’affilier à l’ASA (50USD) puis à la Section EMCA (10USD).
Michel Binet

«The field of Conversation Analysis (CA) began with just three people, Emanuel Schegloff, Harvey Sacks and Gail Jefferson. It grew, as many new enterprises do, out of a dissatisfaction with the methodologies and theories of the time, as they pertained to everyday social behavior. Forty years later, CA is the dominant approach to the study of human social interaction across the disciplines of Sociology, Linguistics and Communication. The most recent international conference on Conversation Analysis (ICCA – 2010) boasted more than 600 attendees. CA publications are estimated to be over 5,000 in number and growing rapidly. In short, CA in the 21st century represents a rich and vibrant community of international scholars working across a wide range of languages, institutional and ordinary contexts, and disciplinary boundaries» (Sidnell & Stivers, 2013: 1).

Sidnell, J. & Stivers, T. eds., 2013. Introduction. In The Handbook of Conversation Analysis. Malden / Oxford: Wiley-Blackwell, pp. 1–8.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

II Encontro de Análise da Conversa Etnometodológica (II EnACE) | 19-20 Novembro 2018, Rio de Janeiro

19 e 20 de novembro de 2018

Rio de Janeiro

Campus Gávea da PUC-Rio


GRUPOS DE PESQUISA organizadores do II EnACE

_____

Discurso, Interação e Práticas Profissionais (DIPP)

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

&

Interação em Contextos Institucionais (ICI)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)


Submissão de Trabalhos

Haverá dois tipos de sessões das quais os pesquisadores interessados poderão participar: sessão temática de apresentação de trabalhos e sessão de análise conjunta de dados. Cada pesquisador poderá realizar até 2 submissões como autor principal, uma para cada tipo de sessão.

Caso o pesquisador realize submissões nos dois tipos de sessão, pedimos que seja enviado um e-mail para a organização (organizaçãoenace@gmail.com), indicando a escolha de sua preferência, caso, por questões logísticas, a comissão organizadora tenha que optar por apenas uma submissão de trabalho sua. Lembramos que os participantes das sessões de análise conjunta de dados receberão certificados com o mesmo valor de apresentação de trabalho.

Para saber mais | Link

 

 

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Admission du GEACC sur la Plateforme ORTOLANG

Ortolang-logo

Le GEACC a élu la plateforme scientifique française ORTOLANG, pour y déposer progressivement ses corpus, afin de disposer d’un espace en ligne de travail en équipe, d’accès restreint et sécurisé.

Cliquer pour agrandir

Linkhttps://www.ortolang.fr/market/corpora/corpus-geacc

Depuis 2007, le GEACC recueille des Corpus oraux et/ou multimodaux de parole-en-interaction, complétés de corpus d’entretiens, de données visuelles (photographie documentale) et de documents primaires (écrits professionnels), dans divers cadres conversationnels du Travail social (entretiens d’aide sociale, visites au domicile, réunions d’équipe, sessions de travail social de groupe, etc.), sur plusieurs terrains institutionnels, au Portugal et en France.

Cliquer pour agrandir

VANTAGENS da Plataforma ORTOLANG

  • 1) Armazenamento de cópias de segurança dos corpora numa plataforma do sistema científico francês, que apresenta garantias de perenidade ;
  • 2) Proteção dos dados e da sua confidencialidade, mediante restrições de acesso às pastas e subpastas dos corpora. Tratando-se de uma Plataforma científica dedicada aos Estudos de corpus em Ciências da Linguagem, a proteção dos dados é uma questão tratada de raiz com muita seriedade e muito rigor. Os dados depositados no Espaço de trabalho do GEACC são protegidos ao abrigo da seguinte regulamentação legal francesa :
Catégorie de dérogation au principe de libre communicabilité des archives publiques | AR048 (50 ans) – Documents dont la communication porte atteinte à la protection de la vie privée ou portant appréciation ou jugement de valeur sur une personne physique nommément désignée, ou facilement identifiable, ou qui font apparaître le comportement d’une personne dans des conditions susceptibles de lui porter préjudice. (Code du Patrimoine, art. L. 213-2, I, 3). Date d’échéance de la mise à jour des droits d’accès | 2066-08-08
  • 3) Facilidade de acesso aos dados | Armazenados numa Plataforma online de acesso protegido, os nossos dados são acessíveis online (ex.: ouvir online uma gravação do nosso Corpus) ou descarregáveis (ex.: descarregar/baixar o ficheiro de uma gravação) a partir de qualquer computador ligado à internet, por cada membro do Grupo (devidamente identificado como tal por uma senha pessoal) ;
  • 4) Plataforma de teletrabalho em equipa | Cada um/a pode, por exemplo, facilmente convidar outro membro do Grupo a ouvir diretamente online um trecho de gravação localizável com precisão (Caminho indicado pelos Nomes/ID da Pasta/(Subpasta)/Ficheiro/Indicações temporais do inicio e do fim do trecho), que está a ser transcrito e analisado para uma proposta de artigo elaborado em co-autoria. Plataforma facilitando o trabalho à distancia, ORTOLANG pode ser portanto utilizada como um disco online intra-equipa de pastas/subpastas partilhadas (à semelhança de uma Dropbox, por exemplo), com capacidade ilimitada de armazenamento, uma garantia reforçada de salvaguarda e de proteção dos dados e funcionalidades de audição/visionamento online de gravações e filmes e de transferência intra-equipa de grandes ficheiros audio/audiovisuais. A produção dos membros da equipa será também tornada facilmente acessível no seio da equipa ;
  • 5) Organização dos Corpora | A organização de um Corpus, mediante a definição de um sistema de pastas e subpastas, é em si mesma um trabalho (evolutivo/periodicamente reformulável) de análise dos dados ;
  • 6) Divulgação – Duplo modo de comunicação científica (Ler e Ouvir online) | A Plataforma prevê a possibilidade de criar pastas de acesso aberto, que podem facilitar a comunicação com a comunidade científica e profissional e a divulgação da nossa produção científica. Com esta funcionalidade, é por exemplo possível tornar acessível para audição online um ficheiro audio correspondente a um trecho de gravação transcrito num artigo publicado. Basta, neste caso, de indicar o link na legenda do trecho de transcrição, para permitir ao leitor do artigo de completar a sua leitura da transcrição pela audição online do trecho a partir do seu computador ligado à internet. Todas as coisas sendo iguais, adoptar esta prática (seguida pontualmente por grandes nomes da AC) com o apoio da Plataforma ORTOLANG constituiria um Upgrade do rigor científico da nossa produção académica. Evidentemente, as questões éticas referentes à proteção e anonimização dos dados limitam seriamente a adopção generalizada deste duplo modo de comunicação científica. Mas, se por um lado é possível anonimizar gravações e filmes, por outro lado podemos de vez em quando ficar na posse de dados menos sensíveis, passíveis de serem desprotegidos com o consentimento prévio de todas as partes envolvidas. Ex.: Trechos de gravações/filmagens de Sessões de Co-análise de dados conversacionais juntando investigadores e profissionais.

Corpus GEACC - ORTOLANG

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Curso Livre (Novo !) | FAZER INTERVENÇÃO – Os processos comunicativos no atendimento social

Logo 1 ULusíada

Universidade Lusíada de Lisboa

Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa

ISSSL

ISSSL-ULL


Curso Livre

FAZER INTERVENÇÃO

Os processos comunicativos no atendimento social

25 Nov. 2016 – 14 Jan. 2017


APRESENTAÇÃO

O acompanhamento social de cidadãos/utentes/clientes integra dimensões-chave da profissão do assistente social e é assente em metodologias de intervenção social que constituem importantes objectos de estudo e de reflexão na prática, na investigação e na formação em Serviço Social. O “atendimento social” configura momentos de encontro entre os assistentes sociais e as pessoas que recorrem aos serviços e a comunicação estabelecida é determinante para o sucesso do processo de ajuda.

O Grupo de Etnometodologia e Análise Conversacional da Clusividade social (GEACC), do Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS), tem vindo a debruçar-se sobre o estudo destes momentos interaccionais em colaboração com assistentes sociais e outros profissionais da acção directa. As gravações de atendimentos e visitas domiciliárias nos seus contextos naturais têm constituído a base que nos tem permitido, através da análise da conversação, potenciar estudos directos e micro-analíticos destes quadros de intervenção social. As evidências assim geradas proporcionam um suporte científico inovador para a realização de formações aprofundadas e de treinos avançados de competências, que renovam os debates e enriquecem a reflexividade dos profissionais sobre as suas próprias práticas de atendimento social.

Este curso livre constitui uma oportunidade de formação pós-graduada de assistentes sociais, bem como de outros profissionais da intervenção social. Em suma, este curso livre assume-se como uma oportunidade, no âmbito da formação contínua, de:

  • capitalização de conhecimentos na área do acompanhamento social, focalizado na comunicação no quadro do atendimento social;
  • reflexividade profissional;
  • incentivo ao desenvolvimento e/ou participação em projectos de investigação e co-produção de conhecimentos em Serviço Social.

OBJECTIVOS

  1. Aprofundar conhecimentos teóricos em articulação com as necessidades suscitadas pelas práticas profissionais;
  2. Reforçar as competências interaccionais dos assistentes sociais;
  3. Incrementar processos teórico-práticos reflexivos como forma de contribuir para um exercício profissional de qualidade.


PLANO de ESTUDOS

1. A dimensão técnico-operativa do Serviço Social desvendada pela análise da conversação (10 horas):

  • A dimensão técnico-operativa do Serviço Social: o atendimento social enquanto quadro de interacção no contexto dos processos de intervenção social;
  • A intervenção social e os processos comunicativos: a linguagem como instrumento de intervenção;
  • O atendimento social enquanto interacção institucionalmente enquadrada;
  • A co-pilotagem da interacção pelo profissional e pelo utente.

2. Actos profissionais e estrutura prototípica do atendimento social (15 horas):

  • A abertura:
    • Acolher;
    • Pedido de ajuda e construção do “caso”.
  • A identificação do(s) problema(s) e o diagnóstico:
    • Narrativas: falar de si e expor os seus problemas;
    • Escuta activa;
    • Juízos de valor e dimensão moral de intervenção;
    • A gestão do desacordo.
  • (Re)Definir a acção:
    • Aconselhar, envolver, convencer: acordos e co-decisões.
  • Os bastidores da acção:
    • Oralidade e escrita na prática profissional: paper work & people work.
  • Actos profissionais e prática reflexiva.

3. Questões transversais (10 horas):

  • A micro-ética nos atendimentos sociais: face work e cortesia verbal na relação de ajuda;
  • (Dis)Empowerment e gestão comunicativa das injunções paradoxais da profissão em sede de atendimento social;
  • O case work no contexto do Serviço Social crítico.


DOCENTES



DATAS

6ª-feira Sábado
Nov.

25/11/2016

(18h-21h)

26/11/2016

(10h-13h)

 

Dez.

02/12/2016

(18h-21h)

03/12/2016

(10h-13h)

09/12/2016

(18h-21h)

10/12/2016

(10h-13h)

16/12/2016

(18h-21h)

17/12/2016

(10h-13h)

 

Jan.

06/01/2017

(18h-21h)

07/01/2017

(10h-13h)

13/01/2017

(18h-21h)

14/01/2017

(10h-12h)


Para saber mais –> Página web do Curso Livre


«(…) communication skills constitute the primary skill of social work because it is through our capacity to communicate that we form assessments, undertake interviews, engage in problem-solving and decision-making activities, negotiate an implementation plan, and evaluate our effectiveness» (Trevithick, 2012: 8).

Trevithick, P., 2012. Social Work Skills and Knowledge: A Practice Handbook
3rd ed., Maidenhead / New York: Open University Press / McGraw-Hill.

ICON - GEACC

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Travail social et Métiers-en-actes: Réunion fondatrice d’un Nouveau Groupement d’Intérêt Scientifique (Paris, Etsup, 03/06/2016)

Métiers-en-actes – Actes de Métier – Dynamique de professionnalisaton

Groupement d’Intérêt Scientifique

GIS « Hybrida-I.S. »

I.S. | Intervention Sociale

Re SUITE à la réunion fondatrice d un réseau de recherche en intervention sociale 3 JUIN 2016 binetmichel gmail.com Gmail

__

Realizou-se em Paris, na École Supérieure de Travail Social (Etsup), no dia 03 de Junho de 2016, a Reunião constituinte de uma nova Rede de investigação em Serviço Social, em torno do eixo « Analyse des Métiers-en-actes », em resposta a um desafio lançado por Patrick Lechaux e Richard Wittorski.

Esta Rede, de composição mista ou híbrida, congregando, pela primeira vez no contexto francês, investigadores de Universidades e de Escolas de formação superior em Serviço Social, prepara a formalização da sua existência enquanto Groupement d’Intérêt Scientifique (GIS), sob a denominação « Hybrida-I.S. | Métiers-en-actes – Actes de Métier – Dynamique de professionnalisaton ».


Participaram na reunião:

Bertrand Coppin et Yann Regard (IRTS Nord Pas de calais)
Catherine Lenzi (IREIS Rhône-Alpes)
Chantal Goyau et Philippe Lyet (Etsup)
Claude Noël et Cécile Lagarde (IRTESS Bourgogne)
Corinne Chaput (IRTS de l’ex Basse Normandie)
Joris Thiévenaz (CRF Cnam/Agrosup Dijon)
Michel Binet (Lisbonne – ISSSL-ULL / CLISSIS)
Patrick Lechaux, Coord. (proféor-CIREL / AFFUTS)
Paul Olry (Agrosup Dijon)
Richard Wittorski, Coord. (Université de Rouen)


Justificaram a sua ausência:

Christophe Niewiadomski (directeur du labo profeor-CIREL, Université Lille 3)
Jöelle Libois (HES-SO / Haute école de travail social de Genève)
Thierry Piot (CERSE / sciences de l’éducation, Université de Caen)
Yves Couturier (Université de Sherbrooke, Québec)


Os presentes validaram em sede de Reunião constituinte o Projeto científico na origem desta iniciativa, de grande impacto em França, no termo de um debate científico de grande qualidade.

Com a Haute école de travail social de Genève (Jöelle Libois e sua equipa, que estão na véspera de integrar esta iniciativa) e o GEACC (Michel Binet, CLISSIS – ISSSL-ULL), a  Análise Conversacional é desde já uma das principais referências deste coletivo de investigadores em Serviço Social.


Pour en savoir plus –> Hybrida-IS


ICON - GEACC

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

V Séminaire AFFUTS « Épistémologie de la Recherche en Travail social » (CNAM, Paris): Invitation

 

Séminaire AFFUTS

Invitation de Michel G. J. Binet (GEACC) à participer à la 1ère Session

Séminaire AFFUTS 2

Website de l’AFFUTS | –> Link

Les Principaux objectifs de l’Association

Participer à la construction, à la structuration, au développement et à la diffusion de la recherche dans le champ social.

S’intéresser particulièrement aux recherches sur les pratiques professionnelles qui intègrent « L’analyse du processus social dans lequel est impliqué le sujet, le projet d’infléchir ce processus, l’action proprement dite et les effets de cette action » (M.Duchamp). Il s’agit dans ces recherches de rendre intelligibles les aspects processuels mis en œuvre dans l’action et de mettre en valeur les savoirs élaborés dans le cours de l’action. Ce sont les questions épistémologiques de la recherche et du positionnement des praticiens du secteur social dans cette recherche qui intéressent AFFUTS.


DIRECTION

 

  • Président : Marcel JAEGER, titulaire de la Chaire de travail social et d’intervention sociale, membre du Laboratoire interdisciplinaire de sociologie économique (LISE-CNRS) du Cnam.
  • Secrétaire : Marina MAUDUIT, Dominique DEPINOY adjointe
  • Trésorier : Dominique PATUREL,
  • Vice Présidence : Eliane LEPLAY, Patrick LECHAUX
  • Administrateurs : Jenny ANTOINE, Joël CADIERE, Didier FAVRE,Geneviève CRESPO, Emmanuel JOVELIN, Philippe LYET, Marjorie MICOR, Thierry MOREL, Laetitia NAUD, Stéphane RULLAC.
  • Membres d’Honneur : Hervé DROUARD président fondateur, Aline FINO-DHERS

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts