Arquivo de etiquetas: Actualités

GEACC | Cadernos de investigação LusOpenEdition

ICON - GEACC

O Caderno de Investigação do GEACC passou a ser igualmente referenciado na Plataforma LusOpenEdition.

GEACC - Cadernos de investigação – LusOpenEdition

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Data Session | 5ª-feira, dia 14 de Abril de 2016, 14h-17h

ICON - GEACC

Sessão de análise de dados conversacionais

DATA SESSION

Logo 1 ULusíada

Universidade Lusíada de Lisboa

Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa

5ª-feira, dia 14 de Abril de 2016, 14h-17h

ISSSL

  • Dinamizador da Data Session: Victor Braga (GEACClissis), doutorando em Ciências da comunicação (FCSH-UNL) – Especialista em Etnometodologia e Membership Categorization Analysis
  • Interlocutor: Nélson Ramalho, Assistente social, doutorando em Serviço Social (ISCTE) – Área de investigação-ação: Gender Studies
  • Outros Participantes: Ana Flavia Marques (1º Ano Curricular da Licenciatura em Serviço Social do ISSSL-ULL) – Cristina Coelho (GEACC – Doutoranda em Serviço Social no ISSSL-ULL) – José Coelho Martins (Psicólogo – Consultor) – Michel G. J. Binet (Investigador Responsável do GEACC)  – Soraia Ferreira (1º Ano Curricular da Licenciatura em Serviço Social do ISSSL-ULL)
  • Evento interacional: emissão televisiva brasileira Roda Viva do dia 20/02/12
  • Canal televisivo: TV Cultura – SP
  • Tipo de interação: polilogal – mediatizada (Media Studies)
  • Foco interacional: um convidado entrevistado por vários entrevistadores
  • Nomes e Categorias profissionais dos entrevistadores: Angeli – cartunista \ Caco Galhardo – cartunista \ Milly Lacombe – jornalista \ Ana Mautner – psicanalista \ Paulo Ramos – professor da área de Letras \  Paulo Caruso – cartunista 
  • Duração: 1h:26min
  • Nome do Convidado: Laerte Coutinho
  • Atributos sociais do Convidado tornados localmente relevantes: cartunista, crossdresser, gay, bissexual, ativista, esquerdista, homem
  • Temas emergentes cientifica/profissionalmente relevantes (especificamente: AC – MCA – Serviço Social – Gender Studies – Media Studies): identidade de gênero / comportamento / preconceito / ativismo político etc.
  • Link de acesso on line à emissão:  https://www.youtube.com/watch?v=j5hXQDThUiA 

MCA | Membership Categorization Analysis

«The focus of MCA (Membership Categorization Analysis) is on the use of membership categories, membership categorization devices and category predicates by members, conceptualised as lay and professional social analysts, in accomplishing (the sociology of) “naturally occurring ordinary activities”» (Hester & Eglin, 1997: 3).

Hester, S. & Eglin, P. eds., 1997. Culture in Action: Studies in Membership Categorization Analysis,
Lanham: International Institute for Ethnomethodology and Conversation Analysis & University Press of America.

.

Etnometodologia conversacional das categorizações e referenciações: Membreship Categorization Devices (Binet, 2013)
Etnometodologia conversacional das categorizações e referenciações: Membreship Categorization Devices (Binet, 2013)

1aaaaaa (2)

« A “data session” is an informal get-together of researchers in order to discuss some “data” – recordings and transcripts. (…) Data sessions are an excellent setting for learning the craft of CA [Conversation Analysis], as when novices, after having mastered some of the basic methodological and theoretical ideas, can participate in data sessions with more experienced CA researchers. (…) A data session is one of the most rewarding experiences in the CA enterprise » (ten Have, 2005: 124-5).

Have (ten), P., 2005. Doing Conversation Analysis. A Practical Guide, London: Sage.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

V Séminaire AFFUTS « Épistémologie de la Recherche en Travail social » (CNAM, Paris): Invitation

 

Séminaire AFFUTS

Invitation de Michel G. J. Binet (GEACC) à participer à la 1ère Session

Séminaire AFFUTS 2

Website de l’AFFUTS | –> Link

Les Principaux objectifs de l’Association

Participer à la construction, à la structuration, au développement et à la diffusion de la recherche dans le champ social.

S’intéresser particulièrement aux recherches sur les pratiques professionnelles qui intègrent « L’analyse du processus social dans lequel est impliqué le sujet, le projet d’infléchir ce processus, l’action proprement dite et les effets de cette action » (M.Duchamp). Il s’agit dans ces recherches de rendre intelligibles les aspects processuels mis en œuvre dans l’action et de mettre en valeur les savoirs élaborés dans le cours de l’action. Ce sont les questions épistémologiques de la recherche et du positionnement des praticiens du secteur social dans cette recherche qui intéressent AFFUTS.


DIRECTION

 

  • Président : Marcel JAEGER, titulaire de la Chaire de travail social et d’intervention sociale, membre du Laboratoire interdisciplinaire de sociologie économique (LISE-CNRS) du Cnam.
  • Secrétaire : Marina MAUDUIT, Dominique DEPINOY adjointe
  • Trésorier : Dominique PATUREL,
  • Vice Présidence : Eliane LEPLAY, Patrick LECHAUX
  • Administrateurs : Jenny ANTOINE, Joël CADIERE, Didier FAVRE,Geneviève CRESPO, Emmanuel JOVELIN, Philippe LYET, Marjorie MICOR, Thierry MOREL, Laetitia NAUD, Stéphane RULLAC.
  • Membres d’Honneur : Hervé DROUARD président fondateur, Aline FINO-DHERS

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Workshop GEACC « A COMUNICAÇÃO NA INTERVENÇÃO EM EQUIPA E COM AS FAMÍLIAS » | Évora, 15-12-2015

2LogoGEACClissis

WORKSHOP

(gravado e filmado)

A COMUNICAÇÃO NA INTERVENÇÃO EM EQUIPA E COM AS FAMÍLIAS:

 O QUE DIFICULTA? O QUE FACILITA?

 

Facilitadores: Cristina Coelho – Michel G. J. Binet

___________________

Data: 15 de dezembro das 15h às 18h

Local: Associação ‘Chão dos Meninos’ – Évora.

Destinatários: Profissionais dos CAFAP do Alentejo (Évora, Montemor, Portalegre e Beja) – Centros de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental

Limitado a 20 participantes.

________________

ORGANIZAÇÃO

Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS)

Associação dos Amigos da Criança e da Família Chão dos Meninos

Apoio

Escola Superior de Educação/IPP

________________________

Ana Cristina Ostermann (2015:8) diz-nos que é “na linguagem e pela linguagem” que as pessoas constroem entendimentos e sentidos comuns para as suas ações – ou não. Efetivamente, nós não utilizamos a linguagem apenas para falar sobre o mundo e as situações: usamo-la para lhes dar forma, para agir sobre elas, para construir e mudar relações. Assim, o que sucede no âmbito da interação não pode ser negligenciado, sob pena de escamotear uma dimensão fundamental da intervenção dos assistentes sociais e dos profissionais da intervenção social em geral: a atividade interacional, o encontro com o Outro.

Para a dinamização deste workshop, inspiramo-nos na metodologia CARM (Conversation Analitic Role-play Method) desenvolvida por Elisabeth Stokoe (2014a, 2014b). Esta metodologia utiliza gravações e respetivas transcrições de conversações em contextos naturais (sessões com utentes, reuniões de equipa, visitas domiciliárias e outros), o que a distingue dos desenhos formativos que recorrem à simulação de casos.

A proposta que realizamos é, assim, a de, a partir das evidências da análise da conversação, analisar o que dificulta a interação e discutir estratégias que melhorem a comunicação entre profissionais e entre estes e as pessoas que recorrem aos serviços.

Objetivos:

  • Examinar e debater situações problemáticas de fala-em-interação no quadro da prática profissional quotidiana, tal como elas se passaram;
  • Identificar e discutir os comportamentos comunicacionais considerados centrais nos processos de intervenção social;
  • Registar o trabalho colaborativo desenvolvido no decurso do workshop, para consolidar a base empírica e os resultados da investigação.

Metodologia/tarefas:

  1. Apresentação, pelos facilitadores, de trechos de conversação nos quais parece emergir um problema interacional.
    • A transcrição é apresentada linha-a-linha de forma sincronizada com o registo áudio, para que os participantes vivenciem o momento interacional tal como ele se passou. Quer o ficheiro de som quer a transcrição estarão anonimizados.
  2. Após terem sido mostradas uma ou várias linhas ou turnos de fala, os participantes discutem, em plenário, as possíveis perturbações da interação verbal e inicia-se um processo conjunto de formulação de possíveis próximos turnos.
  3. O próximo turno da transcrição é, então, revelado e os participantes discutem possíveis soluções para o(s) problema(s) detetado(s) anteriormente.

_____________

ALGUMA BIBLIOGRAFIA …

Binet, M., 2013. Análise da Conversação etnometodológica e Investigação em Serviço Social: preliminares teórico-metodológicos. Intervenção Social, 41, pp.71–91.

Ostermann, A. e outros, 2015. A caixa-preta dos desastres interacionais em teleatendimentos. In A. Ostermann, e M. C. Oliveira, (coord.) Você está entendendo?: contribuições dos estudos de fala-em-interação para a prática do teleatendimento. Campinas: Mercado das Letras, pp. 7-24.

Stokoe, E., 2014a. The Conversation Analytic Role-play Method (CARM): A method for training communication skills as an alternative to simulated role-play. Research on Language and Social Interaction.  47 (3).

Stokoe, E., 2014b. From talk to text: Using the ‘Conversation Analytic Role-play Method’ to engage (potential) mediation clients in spoken and written communication. Language in Conflict, disponível online em http://www.languageinconflict.org

CARM Research

 _________________

Contactos: Associação dos Amigos da Criança e da Família Chão dos Meninos

Av. da Liberdade,  Lote 100, Bairro António Sérgio, 7000-692 Évora

Tel. 266730560   e-mail: geral@chaodosmeninos.pt

Chão dos Meninos

 

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Stéphane Rullac | 27-10-2015: Aula Aberta – Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa (ISSSL – Universidade Lusíada de Lisboa)

Logo 1 ULusíada

ISSSL | Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa

AULA ABERTA

27-10-2015

Scientifisation du Travail Social et programmes d’étude doctorale: les enjeux d’une coopération franco-portugaise

Doutor Stéphane Rullac
Director da Investigação Científica
Institut Régional du Travail Social (IRTS), Paris Île-de-France

Para saber mais | –> Link

cartaz_aula_aberta_stephane_rullac-page-001

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

4ª Edição – CIV | Curso Livre (FCSH-UNL) – Análise das Interações Verbais: Abordagens Antropológica, Linguística e Sociológica

— CIV —

civ

______

Curso Livre

4ª Edição

Análise das Interações Verbais

Abordagens Antropológica, Linguística e Sociológica

____

Org.

FCSH-UNL

____

Responsável: Adriano Duarte Rodrigues

Docentes: 

Adriano Duarte Rodrigues | Professor Jubilado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL)

Michel G. J. Binet | Professor Auxiliar do Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa da Universidade Lusíada de Lisboa (ISSSL-ULL)


A 4ª Edição do CIV contará ainda com a colaboração de: 

Victor Braga | Professor Assistente II do Departamento de Comunicação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – Doutorando em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa, sob a orientação do Prof. Doutor Adriano Duarte Rodrigues e co-orientação do Prof. Doutor Michel G. J. Binet.

Edições anteriores: Adriano Duarte RodriguesMichel G. J. BinetDavid Monteiro – Ricardo de Almeida


Link 1 | Curso Livre FCSH-UNL

Link 2 | Website CIV


Calendário e horário das sessões:

Início a: 09 de Outubro de 2015 | Fim a: 18 de Dezembro de 2015 | Sextas-feiras | das 16h às 20h

Torre B | Sala 606

Temas das sessões:

Sessão 1: Definição, Âmbito, objecto e enquadramento interdisciplinar da análise das interações verbais. Opções metodológicas.

Sessão 2: Modalidades presenciais e mediatizadas das interações verbais e problemas inerentes à constituição de corpora. Fundamentos e convenções de transcrição. Exercícios de aplicação.

Sessão 3: A ordem da interação e a lógica da sociabilidade.

Sessão 4: Condicionamentos, regras e normas das interações verbais.

Sessão 5: A organização local das interações verbais: sistema de alternância de vez.

Sessão 6: A organização local das interações verbais: os pares adjacentes.

Sessão 7: Organização preferencial e relevância condicional.

Sessão 8: Programação e orientação dos trabalhos dos participantes.

Sessão 9: A organização global das interações verbais: a ordem sequencial I.

Sessão 10: A organização global das interações verbais: a ordem sequencial II.

Sessão 11: O contributo da análise das interações verbais, em geral, e da conversação, em particular, para as ciências sociais e humanas.


 

Objectivos:

  1. Iniciação à análise das interações verbais, no quadro interdisciplinar das ciências sociais e humanas, em particular da antropologia, da linguística e da sociologia.
  2. Habilitar os participantes com utensílios de descrição e análise apropriados, tanto aos seus projetos de investigação, como à compreensão de práticas nos domínios da comunicação, tanto interpessoal como institucional, da administração da justiça e da intervenção social.

Número de créditos (mediante avaliação): 3 ECTS (para estudantes universitários)

 

Regime de Avaliação: avaliação contínua e trabalho individual final


Preçário:
Público em geral: 150€ | Associado INATEL e ACP: 120€ | Estudantes NOVA (licenciaturas, mestrados e doutoramentos) e AlumniFCSH: 50€ | Estudantes Universitários : 50 €”

 


Local de inscrição:

Divisão Académica | Núcleo de Formação ao Longo da Vida
Piso 1, Torre B

Data de inscrição: a partir de Setembro de 2015


Contactos para informações:

Adriano Duarte Rodriguesadrodrigues42@gmail.com

Michel G. J. Binetmichel.binet@edu.ulusiada.pt

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

GEACC | Catalogue des Carnets de Recherche

ACASS

O website (Carnet) do GEACC passou a ser referenciado no Catalogue des Carnets de Recherche da plataforma científica Hypothèses.org (OpenEdition):

Link | http://www.openedition.org/15008

_______

Équipe intégrée au sein du CLISSIS, le GEACC est un Groupe de recherche interdisciplinaire (anthropologie – linguistique interactionnelle – service social – sociologie) qui introduit et développe au Portugal l’Analyse Conversationnelle, dans les champs de la recherche en sciences sociales et humaines, et plus particulièrement dans celui de la recherche sur et en service social.

____

Research Group on Ethnomethodology, the primary mission of the GEACC is to develop studies in Conversation Analysis within and about Social Work.

____

Disciplines
Travail social et politique sociale, Langue et linguistique

Thèmes
Sociologie, Anthropologie sociale, Linguistique, Méthodes qualitatives, Péninsule ibérique

____

INFORMATIONS BIBLIOGRAPHIQUES

Rédacteur(s) en chef | Michel Binet

Date de mise en ligne | 04 février 2014

Langues de publication | Português, Français

____________

O motor de pesquisa do catálogo encaminha para o website do GEACC qualquer utilizador que realiza buscas com as seguintes palavras-chave: « analyse conversationnelle », « ethnométhodologie », « service social », etc.
 
Motor de pesquisa do catálogo | http://www.openedition.org/catalogue-notebooks

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Ação de Formação | Instituto Nacional de Segurança Social – Angola

 

Diapositivo1logoinss

angolaprev

PROGRAMA Porta-a-Porta 

Formação de Agentes de promoção da Proteção Social Obrigatória e da inscrição na Segurança Social.

A dimensão interacional do trabalho dos agentes foi tratada em estreita ligação com os fluxos e os procedimentos decorrentes do modelo de gestão organizacional desenhado no âmbito do Programa Porta-a-Porta.

Esta articulação foi efetivada mediante sessões conjuntas do Módulo formativo 3 « Técnicas de Comunicação e de Interacção » (Formador: Michel Binet) e do Módulo formativo 4 « Estratégias de intervenção e Procedimentos » (Formador: Nelson Matias).

 

Conteúdo

— Módulo 3 « Técnicas de Comunicação e de Interacção » —

Objectivos do Módulo 3 

ZOOM IN: Complexidade – Granularidade descritiva 

ZOOM OUT: Criticidade – Holismo 

Homo Communicans 

Saberes de acção situada

Análise Conversacional

Abertura – Corpo principal da interacção – Encerramento

Abertura e Definição inicial da Interacção

Corpo principal e Definição continua da Interacção

Combate à Iliteracia cívica e administrativa

Corpo principal e Modularidade conversacional  

Narratólogos práticos  

Sistema de regulação da alternância de vez

Pares adjacentes  

Sistema de sinalização e de correcção de “erros”  

Interacções e Gestão ritual dos conflitos  

Prevenção, Minimização, Neutralização e Reparação das ofensas

Territórios do Eu

Resistência

Encerramento da Interacção  

Scriptização – Peças do puzzle  

 

 Módulos formativos 3 e 4 - Foto (23-04-2015) (2)

pplllogo

_______________________________________________________________

Analysing Social Work CommunicationTalk at Work

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

1ª Escola de Altos Estudos « Linguagem e Interação » | UNISINOS

1ª Escola de Altos Estudos Linguagem e Interação

A 1ª Escola de Altos Estudos Linguagem e Interação é um evento voltado especialmente para pós-graduados/as em Linguística Aplicada e áreas afins, que acontecerá de 10 a 16 de junho de 2015. Serão aceitas inscrições em duas modalidades de participação: alunos/as cursando créditos e aluno/as ouvintes. Saiba como participar no menu Modalidades de Participação.

O objetivo principal da 1ª Escola de Altos Estudos Linguagem e Interação é trazer, nesta oportunidade, dois pesquisadores de renome internacional, que investigam a linguagem em interação social, Professor Douglas Maynard (University of Wisconsin, Estados Unidos) e Professor Johannes Wagner (University of Southern Denmark, Dinamarca), de modo a promover dois seminários de excelência em torno desse tema.

A Escola de Altos Estudos Linguagem e Interação é uma realização do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, sob coordenação da Profa. Dra. Ana Cristina Ostermann.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Adriano Duarte Rodrigues – Etnometodologia, Comunicação e Experiência | Seminário avançado – PUC-Rio

PUC-RIO

Adriano Duarte Rodrigues

Etnometodologia, Comunicação e Experiência

COM 2211

Seminário avançado | Programa de Pós-Graduação em Comunicação social

Março-Junho 2015

45 horas – Sala K617

16h-19h

Adriano-1 - PUC - Rio - Março 2015

Programa:

Este seminário tem os seguintes objetivos:

  1. a descoberta das regularidades específicas das interações discursivas midiáticas e da sua relação com as interações não midiáticas e espontâneas que ocorrem na vida cotidiana;

2. familiarizar os participantes com a abordagem etnometodológica e sua aplicação aos fenómenos discursivos das interações midiáticas.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Projeto ACTO (FENACERCI – PPLL Consult – CLISSIS)

logo fenacerci

pplllogo                                               Logo_CLISSIS

— Projeto ACTO —

Conversation Analysis – (Dis)Ability Studies – Organization Studies – Social Work

Comprometido com a promoção dos direitos e do bem-estar das pessoas com deficiências intelectuais, no seio de uma comunidade cada vez mais inclusiva, o CLISSIS promove o Projeto ACTO (coord. Michel G. J. Binet), desenvolvido em parceria com a FENACERCI e a PPLL Consult.

→ Clique aqui para saber mais !

.

.

.

.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

XXX ENAPL | Apresentação de uma nova convenção de transcrição

Porto, 22-24 de Outubro de 2014 | XXX Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (ENAPL)

Michel G. J. Binet | Transcrever a atividade do falante secundário: apresentação de uma nova convenção de transcrição da fala-em-interação

XXX ENAPL

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Curso Livre de Análise das Interações Verbais | Retornos e Depoimentos

« O curso de Análise das Interações Verbais, brilhantemente conduzido pelos professores Adriano Duarte Rodrigues e Michel Binet, alcança o que considero o principal requisito para um ensino de excelência na área das ciências humanas e sociais: combinar um completo panorama do campo de saber a ser ensinado sem perder de vista as nuances e complexidades que as camadas mais profundas deste campo apresenta » (Vitor Braga, Docente no Departamento de Comunicação Social (Decom) da Universidade Federal da Paraíba – UFPB).

Continuar a lerCurso Livre de Análise das Interações Verbais | Retornos e Depoimentos

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Câmara Municipal de Cascais | Newsletter do Laboratório de Aprendizagens (Jan – Abril 2014)

Câmara Municipal de Cascais

Newsletter do Laboratório de Aprendizagens

(Nº 8, Série V, Jan – Abril 2014)

Em REDE fazemos a DIFERENÇA

Projeto de Pais e Profissionais de Educação a propósito da Inclusão de crianças com NEE

«O projeto vai no seu terceiro (e último) ano e prossegue com sessões temáticas, com sessões de conversa interna aos participantes do grupo onde discutem os assuntos que priorizam e participações e testemunhos em eventos científicos e de sensibilização para a inclusão.

Houve a colaboração do Professor Doutor Michel Binet (Antropólogo | Professor Auxiliar na Universidade Lusíada de Lisboa | CLISSIS) perito em Análise Conversacional para uma experiência pioneira de aplicação no domínio da avaliação de projetos. Foi recolhido um corpus de filmagens e de gravações das sessões e encontros promovidos ao abrigo do Projeto, registos que potenciaram uma análise e avaliação detalhadas das ações desenvolvidas, que, hoje, constituem um Arquivo audiovisual (em atualização permanente) do Projeto.

Oriunda da Sociologia americana, a Análise Conversacional, que articula contributos de três áreas científicas (Antropologia | Linguística | Sociologia), é uma abordagem que incide sobre as interações conversacionais, perspetivadas como bases de organização da vida em sociedade e do funcionamento das instituições. Considerado nesta perspetiva, um Projeto gera quadros de interação, cujo registo e cuja análise pormenorizada constituem uma abordagem investigativa de elevado interesse, susceptível de ser operacionalizada como metodologia avaliativa, aplicação inovadora testada com êxito ao abrigo desta colaboração com o Professor Doutor Michel Binet».

newsletter_jan_abril003 labap

_____
Binet, M., 2013. Relatório de Avaliação externa: Projeto « Formação e suporte parental para pais com crianças com necessidades educativas especiais (NEE) » (Coord. Isabel Passarinho, Ana Carolina Crispim & Lígia Prior), Cascais: Câmara Municipal de Cascais – Departamento de Educação.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Gerald de Montigny: um novo parceiro

É com grande satisfação que venho anunciar que Gerald de Montigny aceitou o nosso convite e passou a integrar o Conselho Científico Internacional do nosso Programa de Doutoramento em Serviço social (ISSSL-ULL & CLISSIS), para colaborar, em estreita ligação com o GEACC, no desenvolvimento da Etnometodologia e da Análise Conversacional no seio da investigação em Serviço Social.

 

Uma palavra especial de agradecimento ao Filipe Duarte, Assistente Social, doutorando na Carleton University, que facilitou o contacto entre Gerald de Montigny e o GEACC.

__________

«Garfinkel’s (2002: 171) caution “not to decide in advance what the phenomenon consists of on the basis of prior formal analytic studies” should be canonical for social workers» (Gerald de Montigny, 2013: 146).

«For social workers the implication of using EM [ethnomethodology] in research and in frontline analytic practice is that clients’ everyday work to create order and sense can be recognized, honored and respected. Further, EM creates an opening for social workers to examine the ways that their own taken-for-granted practices work to produce and reproduce professional and organizational realities (Boden, 1994; Drew and Heritage, 1992)» (Gerald de Montigny, 2007: 99).

___

Montigny (de), G., 2013. Ethnomethodology. In M. Gray & S. Webb, eds. Social Work: Theories and Methods. Thousand Oaks / London: Sage Publications, pp. 142–151.
.
Montigny (de), G., 2007. Ethnomethodology for Social Work. Qualitative Social Work, 6(1), pp.95–120.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-UL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Coord. do Lab•FEACC - Chercheur Associé ADAC - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts