Carla Mirelle Matos Lisboa

ICON - GEACC

Carla Mirelle | IV SIMPÓSIO NACIONAL DISCURSO, IDENTIDADE E SOCIEDADE e II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DISCURSO, IDENTIDADE E SOCIEDADE, 2015
Carla Mirelle Matos Lisboa | IV Simpósio Nacional & II Simpósio Internacional Discurso, Identidade e Sociedade (SiDIS), Fortaleza, 2015

Investigadora Colaboradora

Grupo de Etnometodologia e Análise Conversacional da Clusividade social | GEACC-CLISSIS


Doutora em Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-­Rio), com o apoio de uma bolsa da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Título da tese | O trabalho voluntário de reinserção social junto a pessoas em situação de rua: Um estudo sob a perspectiva da Análise da Conversa

Resumo Elaborada sob a orientação de Maria do Carmo Leite de Oliveira (PUC-Rio) e de Michel Binet (ISSSL-ULL), a tese procede a uma descrição detalhada dos saberes e das práticas de voluntários que intervêm junto de pessoas em situação de rua em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, com base em corpus de gravações.

Os estudos da prática de assistência social têm tido como foco a ação dos profissionais da área de Serviço Social. No entanto, especialmente, a partir da segunda metade dos anos 70, com a entrada do terceiro setor, a luta em favor da provisão social abriu espaço para o trabalho voluntário do/a cidadão/ã no atendimento àqueles que vivem em condições de vulnerabilidade social. No intuito de preencher essa lacuna, este estudo tem por objetivo contribuir para o entendimento das práticas de reinserção social, realizadas por voluntários. Para tanto, são analisadas, à luz do aparato teórico-metodológico da Análise da Conversa (SACKS, 1992; SACKS; SCHEGLOFF; JEFFERSON, 1974), as interações entre voluntários/as da Equipe de Abordagem Social da Turma da Sopa de Niterói e moradores/as em situação de rua. Os resultados revelam a organização estrutural das interações que constituem a abordagem social, identificando as etapas desse trabalho (aproximação, sondagem, condução propositiva e fechamento), bem como as (micro) ações que ocorrem em cada fase. A pesquisa aponta também para a centralidade das ofertas nas conduções propositivas, diferenciando as ofertas delicadas, que apresentam formato despreferido, das não-deliciadas, realizadas em formato preferido. Com base nas análises, é possível identificar que práticas se mostraram mais ou menos eficazes para o atingimento dos objetivos interacionais.

Ref. | Lisboa, C. M. M. (2019) O trabalho voluntário de reinserção social junto a pessoas em situação de rua: Um estudo sob a perspectiva da Análise da Conversa. Tese de Doutoramento em Estudos da linguagem (dir. Maria do Carmo Leite de Oliveira & Michel G. J. Binet). Rio de janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-­Rio).


Coorientador no Exterior – Portugal (Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior – PDSE) | Michel G. J. Binet

Duração e Datas da Missão no seio do GEACC (com o apoio de uma Bolsa PDSE) | 7 meses (Agosto 2017 – Fevereiro 2018)

Relatório de Missão (Março 2018) | Link


Mestra em Estudos de Linguagem pela Universidade Federal Fluminense (2015), onde foi escolhida bolsista nota 10 da FAPERJ (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro).

Graduação em Letras Português pela Universidade Federal de Sergipe (2011).


Parecer/Termo de seleção da candidatura do PDSE | Reconhecimento internacional do pioneirismo do GEACC na « introdução da ACE [Análise da Conversa Etnometodológica] em estudos na área do Serviço Social ».

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Groupe d’Ethnométhodologie et d’Analyse Conversationnelle de la Clusivité sociale

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search