GEACC-EMCA4RJ (Linha transversal)

Ancorado na área cientifico-profissional do Serviço Social, onde prevalece uma dupla orientação, integrada e articulada, de investigação e de ação interventiva, em prol da Justiça social e dos Direitos Humanos, os investigadores do GEACC decidiram, após um debate interno, de responder ao desafio lançado, numa data recente, no presente ano 2021, por Eleonora Sciubba (Tilburg University), Natasha Shrikant (University of Colorado Boulder) e Francesca Williamson (Indiana University of School of Medicine), de dinamização de estudos analítico-convervacionais & etnometodológicos da “justiça racial”, desenvolvidos ao abrigo de uma abordagem intersecional : Ethnomethodology and Conversation Analysis for Racial Justice (EMCA4RJ).

EMCA4RJ | Link

O apelo lançado por estas três iniciadoras, com a ajuda de um website, acessível a partir do link acima reproduzido, coloca aos etnometodólogos & analistas conversacionais (EMCA) vários desafios, que podemos resumir em três pontos ou propostas de trabalho :

  1. Desenvolver estudos microanalíticos sensíveis às opressões que ocorrem no seio do macrocontexto social, constituindo estas últimas em objeto de estudo no seio da comunidade científica EMCA ;
  2. Desenvolver estudos microanalíticos autocentrados, que incidem sobre as relações de co-produção de conhecimentos nos quadros interacionais dos dispositivos de investigação em EMCA, com especial atenção prestada às sessões de co-análise de dados conversacionais (Data Sessions) ;
  3. Desenvolver estudos EMCA que se esforçam por compreender como o racismo e os sistemas de poder são reproduzidos ou contestados nas interações sociais.

Na página dedicada a esta iniciativa, no website de uma das mais importantes revistas da comunidade EMCA, Research on Language and Social Interaction, website editado por Charles Antaki, defensor de longa data de uma Análise Conversacional Aplicada (Antaki (ed.), Applied Conversation Analysis, 2011), podemos ler, citação :

«EMCA approaches are well-suited for addressing racial justice aims through deconstructing how race and racism are constituted in everyday interaction» (Source : https://rolsi.net/2021/06/02/guest-blog-em-ca-for-racial-justice/ )

A referência nesta página web à possibilidade e necessidade de um olhar analítico motivado (motivated looking approach), que rompe aberta e assumidamente com o unmotivated looking até então encarado como princípio fundamental da epistemologia EMCA, gerou uma controvérsia no seio da nossa equipa, que foi superada pela decisão conjunta que constituir esta questão em objeto de estudo atento, no âmbito de uma nova linha de investigação, coordenada por David Monteiro.
O nome retido para batizar esta nova linha de investigação realça a sua inscrição na dinâmica internacional que as iniciadoras deste movimento pretendem promover : GEACC-EMCA4RJ (coord. David Monteiro).

A proposta de Plano de atividades 2021-22 para esta nova linha de investigação, apresentada por David Monteiro, entretanto ratificada pelos outros membros da equipa, é a seguinte :

  1. Constituir corpora interaccionais ;
  2. Organizar data sessions (com / sem convidados externos), cuja gravação permitirá a criação de um Corpus GEACC-EMCA4RJ (passível de partilha com a plataforma @EMCA4RJ) ;
  3. Organizar discussão de textos e de apresentações EMCA sobre racismo e afins ;
  4. Submeter propostas de recensão de livros sobre racismo e interação social em revistas de especialidade ;
  5. Organizar evento/s GEACC (em conjunto com parceiros ?) sobre interação e racismo ;
  6. Considerar formas de promover a diversidade no seio das atividades do GEACC ; a participação de sujeitos racializados ; a abordagem de experiências de discriminação na primeira pessoa.

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Groupe d’Ethnométhodologie et d’Analyse Conversationnelle de la Clusivité sociale

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search