LINHAS / PROJECTOS

O projeto científico do GEACC tem por objetivo contribuir para a renovação e o desenvolvimento do domínio da Análise das actividades e das práticas profissionais dos Assistentes sociais / Interventores sociais, por meio de projetos de investigação empírica que mobilizam contribuições oriundas da Etnometodologia e da Fenomenologia, com, respectivamente, a Análise Conversacional (AC) e a Entrevista de Explicitação (EdE).

Sem prejuízo da abertura da nossa agenda investigativa, os projetos atualmente em curso integram um conjunto de quatro Linhas de investigação :

Podemos destacar Eixos analíticos transversais :

Eixos analíticos transversais

O G-FEACC prossegue várias linhas de investigação transversais, exploradas e aprofundadas no âmbito dos seus projetos de investigação :

  • A análise conversacional dos quadros interacionais das práticas de intervenção social : entrevistas de Serviço Social, atendimentos em gabinete, atendimentos ao telefone, visitas ao domicílio, reuniões de equipa, reuniões com famílias, em vários setores de intervenção social.

  • A articulação fina da etnometodologia e da fenomenologia na dinamização de sessões de co-análise das práticas profissionais, com base nas contribuições da Análise Conversacional (AC) e da Entrevista de Explicitação (EdE) fenomenológica de Pierre Vermersch.

  • Aprofundar as articulações entre a ACE e a análise wittgensteiniana dos « Jogos de linguagem », na investigação em Serviço Social.

  • A análise da dimensão microética do agir profissional, mediante estudos diretos e micro-analíticos da ritualização das práticas profissionais e dos atos de linguagem.

  • A análise conversacional das relações de inquirição (ACRI), observáveis nos quadros interacionais das práticas de co-investigação : gravar e analisar as sessões de co-análise.

  • A análise das operações de categorização efetuadas na trama das interações.

  • A análise da polifonia nas interações verbais em contextos profissionais.

  • A análise das práticas de argumentação e de justificação na trama das interações.

  • A implicação de cidadãos na investigação colaborativa em Serviço Social (Épistémodémocratie ; Recherche impliquée ; Recherche usagère ; Science citoyenne ; Usagent).

  • Estudos etnometodológicos e analítico-conversacionais do « racismo banalizado e enraizado no quotidiano ».

  • A análise fenomenológica e multimodal da « intercorporeidade ».

  • A análise das Interações Atípicas, para contribuir, a partir da investigação em Serviço Social, na construção do campo investigativo interdisciplinar dos Estudos sociais da deficiência (Disability Studies ; Handicapologie sociale).

  • A valorização formativa dos resultados analíticos : promover o desenho e a dinamização de ofertas formativas, no quadro das investigações conjuntas desenvolvidas no G-FEACC, na interseção do meio académico e dos meios profissionais.

«This project is part of a program of work undertaken several years ago to explore the possibility of achieving a naturalistic observational discipline that could deal with the details of social action(s) rigorously, empirically, and formally» (Sacks & Schegloff, 1973: 289–90).

Sacks, H. & Schegloff, E., 1973. Opening up Closings. Semiotica, VIII(4), pp.289–327.
.
Variação de escalas e Unidades de análise (Binet, 2013)
Variação de escalas e Unidades de análise (Binet, 2013)

 


Os Corpora do GEACC recolhidos no âmbito destes Projetos são alojados na Plataforma Ortolang.

Ortolang-logo

Corpus GEACC - ORTOLANG


ELAN | Transcrição e anotação de gravações
ELAN | Software de transcrição e anotação de gravações

MaxQDA | Software de análise de dados qualitativos
MaxQDA | Software de análise de dados qualitativos

______________

«(…) il ne faut pas confondre les discours et les pratiques. À prendre trop au sérieux les représentations discursives, on risque de sombrer dans le gouffre qui les sépare des pratiques» (Franssen, 2003: 43).

 Franssen, A., 2003. Le sujet au cœur de la nouvelle question sociale. La Revue Nouvelle, 12, pp.10–61.
 
______________
.
«Conversation analysis is probably the most micro of all microsociology. While (…) ethnographers routinely reconstruct dialogue from fieldnotes, conversation analysis is always done with actual recordings and (…) materials that have been gathered in natural settings of interaction» (Boden, 1990: 248).
.
Boden, D., 1990. People Are Talking: Conversation Analysis and Symbolic Interaction. In H. S. Becker & M. McCall, eds. Symbolic Interaction and Cultural Studies. Chicago / London: The University of Chicago Press, pp. 244–274.

 


Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Consultant - Formateur - Traducteur (portugais-français) - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Groupe d’Ethnométhodologie et d’Analyse Conversationnelle de la Clusivité sociale

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search