Seminário « (Auto)etnografias das práticas e dos saberes profissionais »


Seminário online GEACC
2021-2022

(Auto)etnografias das práticas e dos saberes profissionais

Contribuições interdisciplinares na investigação qualitativa em Serviço Social (e áreas afins)

(Coord. Michel Binet, ISSSL-ULL, em colaboração com Telmo Caria, UTAD)

Objetivos:

Coordenado por Michel Binet (ISSSL-ULL) e por Telmo Caria (UTAD), a partir, respetivamente, de Lisboa e de Vila Real, este Seminário promove um quadro de interlocução em regime distancial, que associa vários investigadores envolvidos em pesquisas de cariz (auto)etnográfico, na área do Serviço Social (e outras áreas afins).

O primeiro objetivo desta interlocução consiste na constituição em Portugal de uma rede bipolar de investigadores, com ramificações internacionais, que (1) têm objetos de estudo em comum, as práticas e os saberes profissionais dos assistentes sociais (ou de outras profissões da relação a outrem), e (2) desenvolvem estudos qualitativos de orientação (auto)etnográfica.

Dentro deste quadro comum, cada pólo de investigadores segue abordagens distintas em vários aspetos (ex.: pesquisas de terreno, estudos de corpus de gravações (áudio ou vídeo), análise conversacional, etnometodologia, fenomenologia, autoconfronto, etc.), suscetíveis de se articular e de se enriquecer mutuamente, mediante uma rica interlocução interdisciplinar, entre a Antropologia e o Serviço Social, com importantes contribuições da Linguística interacional, das Ciências da Educação, das Ciências da Comunicação e da Sociologia.

Atividades:

O Seminário assenta na programação mensal ou bimensal de uma Sessão de duas horas, de acordo com a seguinte tipologia :

1) Sessão online de apresentação e de discussão de teses ou de dissertações, defendidas ou em curso de elaboração ;

2) Sessão online de apresentação e de discussão de artigos ou de projetos de artigos ;

3) Sessão online de apresentação e de discussão de pré-projetos ou de projetos de investigação ;

4) Sessão online de co-análise microetnográfica de trechos de gravações áudio ou de filmes de comportamentos interacionais ;

5) Sessão online de apresentação e de discussão de diários de campo para estudo de saberes profissionais.

Participantes:
Data de início:
 Outubro 2021
Frequência:  Mensal ou bimensal
Data e Programa de cada Sessão:

A data e o programa de cada Sessão (nomes dos participantes, título e tipologia das suas intervenções) serão anunciados na presente página web.

Inscrição (gratuita):

As Sessões, que decorrem online, podem ser participadas ou acompanhadas por investigadores ou estudantes, com menção especial para os pós-doutorandos do Programa de Pós-Doutoramento em Antropologia da UTAD, mediante envio por email de uma manifestação de interesse (michel.binet@edu.ulusiada.pt )

Colaboração:
  • CLISSIS
  • ISSSL-ULL
  • UTAD | Programa de Pós-Doutoramento em Antropologia  (linhas de pesquisa:  « Antropologia e Sociologia dos Saberes Profissionais » e « Antropologia aplicada ao Serviço Social ») —> Link


Sessão 5 Microetnografia e autoconfronto acompanhado : uma co-construção dos « saberes profissionais » (Projeto CEA-CESF)
Dinamizadores Michel Binet & Claire Jondeau
Data & Horário: 5ª-feira, dia 28 de Abril 2022, 17h-19h
Local: Online
Programa:

1) Da etnografia à microetnografia : os valores acrescentados dos estudos de corpora de gravações dos agires profissionais em Análise Conversacional etnometodológica (ACE) : (1) « saberes » e « ação situada » : (re)definições teórico-metodológicas dos conceitos ; (2) A gravação como « microterreno » ;

2) Vantagens da autoetnografia na abertura de um terreno negociada de modo a autorizar e motivar a coleta de um corpus de autogravações (Corpus 1) ;

3) A Entrevista de Explicitação psicofenomenológica (EdE) : uma breve apresentação ;

4) Os dispositivos de autoconfronto nas várias correntes francesas da Análise das atividades e das práticas profissionais : algumas referências ;

5) Sessões online (gravadas : Corpus 2) de co-análise das práticas profissionais por um dispositivo de autoconfronto acompanhado, que combina finamente contribuições da ACE e da EdE. A co-construção de saberes de 2º Grau ;

6) O dispositivo de co-investigação como meio de investigação e objeto de estudo : Metodografia e mise en abyme das relações politico-metodológicas de co-produção de « saberes » ;

7) Em jeito de conclusão : A autoetnografia não como ameaça mas sim como requisito do ponto de vista microetnográfico. Dois argumentos adicionais : (1) Os julgamentos de tipicidade / atipicidade das interações gravadas formulados pelos profissionais, com base nos seus saberes experienciais ; (2) o posto de trabalho como microlaboratório experimental que constitui uma instância de validação paralela, na e pela prática, dos saberes co-construídos.
____

Para saber mais :

Desenho : David Monteiro

Sessão 4 Autoetnografias em comparação. Percursos e dilemas nos processos de pesquisa autoetnográfica
Dinamizador Mara Clemente
Data & Horário: 6ª-feira, dia 18 de Fevereiro 2022, 15h30-17h30
Local: Online
Programa:

A autoetnografia representa uma excelente ferramenta para obter uma compreensão profunda de si mesmo e dos outros. Entretanto, o medo de apresentar histórias não significativas ou de produzir uma autobiografia inoportuna em momentos autocelebrativos, constitui apenas um dos elementos que podem interferir e colocar um desafio à pesquisa autoetnográfica. O seminário visa traçar e comparar diferentes experiências de pesquisa autoetnográfica dentro de um processo de pesquisa qualitativa mais amplo. Durante o encontro, serão discutidos dilemas e problemas práticos, bem como potencialidades e vantagens, da autoetnografia, tendo em conta algumas das principais contribuições para o método autoetnográfico. Os participantes da sessão serão convidados a contribuir sobre algumas questões abertas nos trabalhos em curso.


Sessão 3 Gravando interações sociais no âmbito do trabalho de investigação em Análise da Conversa: dimensão praxeológica e organização interacional
Dinamizador David Monteiro
Data & Horário: 6ª-feira, dia 14 de Janeiro 2022, 17h-19h
Local: Online
Programa:
O trabalho de gravação de interações sociais é um aspeto fundamental da investigação sobre as mesmas e, no quadro de uma abordagem socio-interacionista ao estudo das práticas e dos saberes profissionais, a sua dimensão praxeológica e interacional é passível de ser examinada enquanto objeto de análise.
Enquadrada no paradigma teórico-metodológico da Análise da Conversa Etnometodológica, esta sessão irá investigar o trabalho de gravação de interações em suporte vídeo, com base num conjunto de fragmentos de gravação de atendimentos sociais e de outras interações institucionalmente enquadradas.
  1. Num primeiro momento, serão identificadas algumas das principais práticas que constituem a produção situada deste trabalho e como estas são localmente realizadas pelos participantes através da mobilização de recursos linguísticos, corporais e materiais.
  2. Em seguida, iremos observar e apreciar alguns dos dilemas e problemas práticos com que investigadores se podem deparar durante uma gravação em curso – decorrentes quer da sua interação com os participantes na atividade gravada, quer da produção colaborativa de gravações.
  3. Finalmente, os participantes na sessão serão convidados a refletir sobre as especificidades deste domínio de atividade e as suas potencialidades (auto)etnográficas, e a discutir sobre os desafios e oportunidades do uso de gravações vídeo na investigação qualitativa sobre práticas e saberes profissionais.

Sessão 2 Uso situado do conhecimento e Co-construção da profissionalidade : Descrever comportamentos observados e anotados em dois terrenos profissionais (técnicos agrários / gerontólogos)
Dinamizador Fernando Pereira
Data & Horário: 6ª-feira, dia 26 de Novembro 2021, 17h-19h
Local: Online
Programa:
1) Introdução | « Do terreno ao artigo : uma cadeia operatória da produção científica em etnografia » (Fernando)

-Observar : a prática da pesquisa de terreno

-O « episódio » como unidade de observação e análise e como género discursivo

-A Escrita como cadeia operatória : a) da observação de terreno à descrição etnográfica de um « episódio da vida profissional » / b) Os « episódios » descritos como base empírica de um « artigo » : o valor documental dos « episódios »

2) Leitura, co-análise e discussão de um primeiro « episódio »

2.1) Leitura do « episódio »

2.2) 10 minutos de trabalho individual (silencioso) : O duplo valor documental do « episódio » : (a) documentar « o Uso situado do conhecimento e a Co-construção da profissionalidade » / (b) documentar um modus operandi da pesquisa etnográfica

2.3) 20/30 minutos de trabalho coletivo (Ronda de intervenções e breves interlocuções, dinamizada e moderada por Fernando) : O duplo valor documental do « episódio » : (a) documentar « o Uso situado do conhecimento e a Co-construção da profissionalidade » / (b) documentar um modus operandi da pesquisa etnográfica

3) Leitura, co-análise e discussão de um segundo « episódio » [3.1 / 3.2 / 3.3]

4) Leitura, co-análise e discussão de um terceiro « episódio » [4.1 / 4.2 / 4.3]

5) Conclusão : Apresentação de um artigo baseado em « episódios » (Fernando)

6) Ronda (dinamizada e moderada por Michel) : Retornos sobre a Sessão

7) Planificação das Sessões seguintes [Confirmação das sessões já programadas]

8) Encerramento da 2ª Sessão – Michel & Telmo


Sessão 1 Culturas profissionais etnográficas de duas “equipas” nos estudos dos saberes profissionais
Data & Horário: 6ª-feira, dia 22 de Outubro 2021, 17h-19h30
Local: Online
Programa:

1) Abertura dos trabalhos : Apresentação dos objetivos do Seminário [10 minutos] – Michel & Telmo

2) 1ª Ronda : Breve apresentação de cada participante [15 minutos]

3) Exposição de Michel Binet dedicada à história e trajetória da primeira Equipa [20 minutos]

4) Exposição de Telmo Caria dedicada à história e trajetória da segunda Equipa [20 minutos]

5) 2ª Ronda : Apresentação das trajetórias e das agendas individuais, acompanhada de um retorno sobre os objetivos do Seminário [60 minutos]

6) Planificação das Sessões seguintes [15 minutos]

7) Encerramento da 1ª Sessão [10 minutos] – Michel & Telmo

 

 

Michel G. J. Binet

Professeur Universitaire à l’ISSSL-ULL (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa – Universidade Lusíada de Lisboa) - Chercheur en Travail social - Docteur en Anthropologie - Analyste de Conversation - Membre du Conseil du GIS Hybrida-IS, Groupement d'Intérêt Scientifique en Travail social

More Posts

Groupe d’Ethnométhodologie et d’Analyse Conversationnelle de la Clusivité sociale

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search